Urucum (Bixa orellana L.)

by 07:18:00 1 comentários

O urucum, também conhecido como colorau, é um dos corantes naturais mais antigos utilizados pelas comunidades indígenas da América Tropical. É também um dos condimentos mais utilizados na culinária brasileira. Aliás, a palavra “urucu” é bem brasileira, originária da língua indígena tupi uru-ku, que significa “vermelho”. O urucum é conhecido internacionalmente como annatto ou anato e, atualmente, é cultivo em várias partes do mundo, devido à coloração atraente que confere a uma extensa gama de produtos manufaturados.

Descrição botânica: Da família Bixaceae, é uma planta rústica, perene, de origem pré-colombiana e que pode alcançar até 6 metros de altura; as folhas são grandes e de cor verde-claro; as flores são hermafroditas, de cor rosa-claro e com estames abundantes; os frutos são cápsulas globosas reunidas em panículas ao final dos galhos, revestidos por pequenos espinhos flexíveis, suas cores podem variar entre diferentes tonalidades de vermelho (mais comum), verde e laranja; as sementes são numerosas (30 a 50 por fruto), pequenas e revestidas por uma película de corante vermelho (bixina). A florada e produção de frutos ocorre o ano todo, com algumas variações regionais conforme o clima e a distribuição de chuvas. A planta pode florar em seis a sete meses após o plantio definitivo, mas a produção de frutos estabiliza-se aos três anos e pode estender-se por até os 30 anos.

 Onde ocorre: O urucum é planta nativa da flora do Brasil e, embora seja característico da floresta amazônica, atualmente pode ser encontrado em todo o País tanto cultivado como espontâneo. 

Usos: O urucum é um dos corantes mais antigos utilizados pelos índios nas pinturas corporais, como recurso medicinal e repelente. O corante, obtido das sementes, é utilizado na culinária para realçar a cor dos alimentos (embora não possua aroma nem sabor), na indústria de bebidas, panificação, laticínios (como queijos), embutidos, tintas, corantes para tecidos e na cosmética (protetor solar). A planta também possui diversas propriedades medicinais, com destaque especial para a atividade antioxidante, atribuída à elevada quantidade de flavonoides nas estruturas das sementes.
Frutos secos em ponto de colheita.
A extração do corante é feita, manualmente ou por via industrial, por meio do aquecimento das sementes do urucum a 70°C em óleo vegetal, seguido de abrasão com fubá ou farinha de mandioca ou pela mistura destas com urucum em pó, obtido por extração com solventes.
Exemplo de uso ornamental em jardim.
A planta do urucuzeiro pode ser utilizada como ornamental, pois apresenta uma florada muito bonita e, posteriormente, o colorido dos frutos chama atenção no jardim. Pode ser empregado tanto na forma de planta isolada como em composição, combinado com outras espécies tropicais, a exemplo das helicônias. Outro uso ornamental importante desta espécie é como flor de corte, embora o produto principal seja os frutos coloridos e não as flores. Os frutos, em diversas colorações e tonalidades, são utilizados frescos ou secos, na composição de arranjos florais, ikebanas e outros tipos de arranjos decorativos. As variedades de frutos vermelhos são as mais procuradas para fins ornamentais.





Arranjo decorativo.
Aspectos agronômicos: O urucuzeiro pode deve ser cultivado em condições de sol pleno e cresce numa ampla faixa de temperatura (15 a 38˚C). O solo, preferencialmente, deve ser de textura argilosa, profundo e bem drenado. A planta não tolera solo encharcado, nem a ocorrência de geadas, que danifica ramos e compromete a produção. A produção de mudas pode ser feita por meio de sementes ou, preferencialmente, por estaquia ou enxertia, para manter as características da planta matriz. As mudas apresentam crescimento rápido e são plantadas em locais definitivos em covas com dimensões de 40x40x40cm, bem adubadas. A planta requer podas para que se mantenha bonita e produtiva. Estão disponíveis no mercado nacional diversas variedades de urucum, e uma mesma variedade pode ser utilizada tanto para produção de grãos para corante quanto para fins ornamentais.


Curiosidades: O pó de urucum é utilizado como complemento na alimentação de aves: em galinhas poedeiras melhora a coloração da gema do ovo e em frangos de corte melhora a coloração da carne.

Variedade de urucum de frutos verdes.


Referências
COSTA, C.L.; CHAVES, M.H. Extração de pigmentos das sementes de Bixa orellana L.: uma alternativa para disciplinas experimentais de química orgânica. Química Nova, 28(1), 149-152, 2005.
EMBRAPA. A cultura do urucum. Coleção Plantar. Embrapa Amazônia Oriental. - 2. ed. rev. ampl. - Brasília, DF: Embrapa Informação Tecnológica, 2009.

LLERAS, E. Bixaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponivel em: <Link>. 2016.

Um comentário:

Este blog foi criado com o objetivo de informar e entreter. Apresentar uma espécie vegetal seus usos, potencialidades e curiosidades, com informações mais detalhadas, para que as pessoas conheçam e contemplem a beleza de cada espécie.O conteúdo é destinado a toda comunidade e serão muito bem vindas, todas as colaborações daqueles que estejam dispostos a dividir seu conhecimento com quem tem sede de aprender sempre.