Camará (Lantana camara L.)

by 02:36:00 0 comentários

Esta é uma das minhas plantas ornamentais favoritas, porque, em sua simplicidade, traz um colorido muito especial ao ambiente, além de ser uma planta resistente e versátil. É conhecida popularmente como camará, cambará, camaradinha ou lantana.

O camará é um bom exemplo do aproveitamento econômico da biodiversidade brasileira. Há pouco tempo atrás, esta planta era considerada apenas uma invasora de pastos e lavouras. Atualmente, por meio de estudos de melhoramento e seleção de genótipos silvestres, chegou-se a inúmeras variedades de flores coloridas e diversos tamanhos de plantas, que são cultivados nos jardins de norte a sul do Brasil.


Descrição botânica: Família Verbenaceae, arbusto com 0,5-2m de altura, bastante ramificado e pode conter espinhos ao longo dos galhos; folhas ovaladas, borda serreada, ápice agudo e textura um pouco áspera; inflorescências no final dos ramos, composta por flores pequenas e coloridas (brancas, amarelas, rosadas, vermelhas ou cores mistas); frutos pequenos, arredondados, com coloração inicialmente verde, passando a preto quando maduros.

Onde ocorre: A planta é nativa da flora do Brasil, com ampla ocorrência em todos os estados da Federação. A espécie não é endêmica do Brasil, sendo encontrada em quase todo continente Americano e nas regiões tropicais do mundo.

Usos: Ornamental e medicinal. Como ornamental a espécie pode ser utilizada na composição de cercas-vivas, bordaduras, maciços ou renques, de acordo com a criatividade de quem está planejando o jardim. O cultivo em jardineiras também é uma boa opção, já que a planta tem potencial invasor e necessita contenção para que não se espalhe por áreas indesejadas do jardim.

Na medicina popular, o camará é utilizado como diurético, expectorante, febrífugo, antirreumático e suas raízes como anticonvulsivo. Porém, é necessária cautela no uso desta planta, pois as folhas são ricas em óleos essenciais, compostos fenólicos e triterpenoides, com predominância de flavonoides, o que lhe confere potencial tóxico. As folhas e frutos são tóxicas se ingeridas por animais e pelo homem.

Cultivo do camará em floreira.

Aspectos agronômicos: A produção de mudas pode ser feita por sementes ou por estaquia de ramos. O cultivo deve ser feito em pleno sol. Para um bom crescimento e floração a planta requer terra bem adubada e irrigação frequente, mas sem encharcar o solo. Tolera podas e temperaturas baixas. Tem potencial invasor e por isso deve ser monitorada constantemente.

Uma das grandes vantagens do camará como planta ornamental é sua boa adaptação aos diferentes climas do Brasil e rusticidade, poucas pragas e doenças afetam esta espécie. Em cultivos muito adensados e sem os devidos cuidados, pode-se observar a incidência de um inseto identificado como Teleonemia escrupulosa, que senão for controlado pode levar as plantas à morte em pouco tempo.

Curiosidade: No Sul do Brasil ocorre a espécie Lantana montevidensis (Spreng.) Briq., também nativa do Brasil, muito semelhante à Lantana camara, igualmente utilizada como ornamental, porém, apresenta porte menor e crescimento rasteiro.

Lantana montevidensis, de crescimento rasteiro, cultivada no Sul do Brasil.

Referências

COSTA, J.G.M. et al. Composição química e avaliação das atividades antibacteriana e de toxicidade dos óleos essenciais de Lantana camara L. e Lantana sp. Braz J Pharmacogn, v. 19, p. 721-5, 2009.

FUNEZ, L.A. Flora de Santa Catarina. Disponível em Link. Acesso em nov. 2016.

Lantana in Flora do Brasil 2020 em construção. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: <Link>. Acesso em: 15 Nov. 2016.

0 comentários:

Postar um comentário

Este blog foi criado com o objetivo de informar e entreter. Apresentar uma espécie vegetal seus usos, potencialidades e curiosidades, com informações mais detalhadas, para que as pessoas conheçam e contemplem a beleza de cada espécie.O conteúdo é destinado a toda comunidade e serão muito bem vindas, todas as colaborações daqueles que estejam dispostos a dividir seu conhecimento com quem tem sede de aprender sempre.