Cânfora-de-jardim (Artemisia alba Turra)

by 5/04/2018 06:35:00 PM 0 comentários

A cânfora-de-jardim, assim chamada devido à semelhança do aroma da cânfora usadas para evitar infestação de traça nos armários. Embora o aroma até se pareça bastante, a cânfora de armário, na forma de bolinhas brancas cerosas, é produzida a partir de uma outra espécie arbórea aromática da família Lauraceae: a canforeira [Cinnamomum camphora (L.) J. Presl]. É conhecida no Brasil também pelos nomes de alcanfor, canfor, artemísia, artemijo, infalivina, losna ou losna-miúda. 

Descrição botânica: Da família botânica Compositae, planta herbácea com 20-40 cm de altura. As folhas são pecioladas e compostas por folíolos finos e alongados, de textura macia e muito aromáticas; a coloração prateada se deve a uma grande quantidade de pelos na superfície das folhas e que refletem a luz do sol. Eventualmente, as plantas apresentam minúsculas flores amareladas e frutos pequenos e arredondados. 

Origem: Planta de origem mediterrânea, possivelmente, da região da Calábria, na Itália e norte de África. 


Usos: Planta de uso medicinal e aromático. As folhas são ricas em óleo essencial, constituído por mais de 40 compostos já identificados, cujas concentrações e composição no óleo essencial podem variar dependendo do clima e solo da região onde se cultiva a espécie. Alguns dos principais compostos são germacreno D, nerolidol, espatulenol, canfora e 1,8-cineol, que conferem o aroma característico e bastante pronunciado desta planta. Na medicina popular é usada no tratamento de diabetes, bronquite, diarreia, hipertensão, dores musculares, reumatismo, problemas respiratórios, cólicas, antidepressiva, contra febre, gripes e como anti-inflamatória. A beleza da folhagem dessa planta permite o seu cultivo, da mesma forma, no jardim e na horta, tanto pelo aspecto ornamental, quanto pela sua utilidade no controle natural de insetos, devido ao forte aroma exalado pelas folhas. 

Aspectos agronômicos: A produção de mudas pode ser feita por sementes ou, mais facilmente, pela divisão da planta a estaca de ramos. Pode ser cultivada em pleno sol ou em meia sombra, em vasos, floreiras ou canteiros no chão. O solo deve ser leve e bem adubado, com regas frequentes, porém em pouca quantidade, sem encharcar o solo. A planta cresce rápido e em 50 a 60 dias já é possível iniciar a colheita de folhas. 


Bibliografia recomendada 

LOKAR, L.C. et al. Variation in terpene composition of Artemisia alba in relation to environmental conditions. Biochemical systematics and ecology, 15(3), 327-333, 1987. 

RADULOVIĆ, N.; BLAGOJEVIĆ, P. Volatile profiles of Artemisia alba from contrasting serpentine and calcareous habitats. Natural product communications, 5(7), 1117-1122, 2010. 

The Planta List. Artemisia alba Turra. (Link)

0 comentários:

Postar um comentário

Este blog foi criado com o objetivo de informar e entreter. Apresentar uma espécie vegetal seus usos, potencialidades e curiosidades, com informações mais detalhadas, para que as pessoas conheçam e contemplem a beleza de cada espécie.O conteúdo é destinado a toda comunidade e serão muito bem vindas, todas as colaborações daqueles que estejam dispostos a dividir seu conhecimento com quem tem sede de aprender sempre.