Arumbeva (Opuntia elata Salm-Dyck)

by 11:38:00 1 comentários


A arumbeva é um fruto muito apreciado em algumas regiões do sul do Brasil e, curiosamente, só fui conhecer essa planta fora do País. As imagens que ilustram esse post foram feitas em La Sebastiana, a casa do poeta Pablo Neruda, na cidade de Valparaiso no Chile. O Poeta parecia ter uma admiração especial pelos cactos, dedicando-lhes, inclusive, um poema chamado Oda al cactus de la costa, no qual refere-se a estas plantas como Pequeña masa pura de espinas estreladas”.

Descrição botânica: Planta da família Cactaceae, de porte arbustivo, até 2m de altura, ramificada e com muitos espinhos; os ramos suculentos (raquetes) são espessos, medem entre 14 a 25cm de comprimento, com pequenas auréolas contendo um ou dois espinhos cada; as flores são solitárias, dispostas ao longo dos ramos, de coloração alaranjada e antese diurna; os frutos são do tipo baga, de cor variando entre o verde-escuro a arroxeados, com espinhos na parte externa, polpa de cor verde, sabor adocicado e numerosas sementes.

Onde ocorre: A planta é considerada nativa da flora do Brasil. No entanto, atualmente, parece ser cada dia mais difícil observá-la em seu hábitat natural. No Brasil a planta ocorre naturalmente nos estados do Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul, sendo encontrada em outros Estados na condição de cultivada. A espécie não é endêmica do Brasil, ocorrendo também em outros países da América do Sul.



Usos: Como alimentícia e ornamental. Os frutos podem ser consumidos in natura ou utilizados no preparo de geleias, sorvetes, sucos e licores. A espécie pode ser cultivada como matéria-prima para a criação de cochonilhas para extração de corantes naturais, a exemplo do vermelho-carmim, utilizado como pigmento na industrias de iogurtes, bebidas alcoólicas e de corantes para tecidos. Como planta ornamental pode ser utilizada em jardins de forma isolada ou em renques próximos de cercas e muros.

La Sebastiana, a casa onde viveu o poeta Pablo Neruda em Valpaíso, Chile - a
frutificação da arumbeva parece fazer reverencia ao seu ilustre e saudoso morador.
Aspectos agronômicos: A multiplicação é feita por estaquia de ramos, semelhante a outras cactáceas, ou por sementes. O cultivo deve ser feito em pleno sol, em solo leve e bem drenado. A espécie não tolera solos muito úmidos.

Cuidados: É importante observar que a planta possui muitos espinhos e, assim, quando for destinada ao uso ornamental, deve-se avaliar bem o locar onde será cultivada no jardim, a fim de evitar acidentes com crianças e animais domésticos.


Referências bibliográficas

Cactaceae in Flora do Brasil 2020 em construção. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: Link. Acesso em: 10 Abr. 2016.
KINUPP, V.F. Opuntia elata – arumbeva. In: CORADIN, L. et al. Espécies nativas da flora brasileira de valor econômico atual ou potencial: plantas para o futuro – Região Sul. Brasília: MMA, 2011.

LORENZI, H. et al. Frutas do Brasil: nativas e exóticas de consumo in natura. São Paulo: Instituto Plantarum. 2015.

Um comentário:

  1. Olá como consigo adquirir umas estacas dessa planta.
    Obrigada

    ResponderExcluir

Este blog foi criado com o objetivo de informar e entreter. Apresentar uma espécie vegetal seus usos, potencialidades e curiosidades, com informações mais detalhadas, para que as pessoas conheçam e contemplem a beleza de cada espécie.O conteúdo é destinado a toda comunidade e serão muito bem vindas, todas as colaborações daqueles que estejam dispostos a dividir seu conhecimento com quem tem sede de aprender sempre.