Bacuri (Platonia insignis Mart.)

by 14:13:00 0 comentários


Descrição botânica: Família Clusiaceae; árvore com até 30m de altura e até 2m de diâmetro de tronco; folhas simples, grandes, de textura lisa e rígidas; botões florais rosados ou brancos; frutos grandes, com 10cm de comprimento ou mais e podem pesar até 1,5kg, casca espessa e bastante dura; a polpa é esbranquiçada de sabor levemente ácido; as sementes são grandes e tem coloração marrom.

Fruto imaturo.
Onde ocorre: Planta nativa do Brasil, característica do bioma amazônico. A espécie ocorre de forma natural na Região Amazônica brasileira e nos também nos países vizinhos, caso das Guianas, Peru, Bolívia, Colômbia e Equador. 

Usos: A planta tem uso alimentício, medicinal e madeireiro. A polpa do bacuri é esbranquiçada e de sabor levemente ácido. Pode ser consumida in natura ou processada na forma de polpa para sucos, doces, sorvetes, geleias, licores, recheio de tortas e doces, biscoitos, pudins e uma infinidade de pratos, incluindo até mesmo cerveja. Das sementes é extraído o óleo, que é utilizado na medicina popular como anti-inflamatório e cicatrizante, além do uso na indústria de cosméticos. A madeira é considerada nobre.

Folhas e botões florais rosados de bacurizeiro.

Planta de bacurizeiro sob cultivo e poda para manter
o porte baixo.
Aspectos agronômicos: A produção de mudas pode ser feita por sementes, brotações que surgem nas raízes das plantas adultas ou estaquia de raízes. A enxertia é utilizada na produção de mudas de alta qualidade. É possível o uso da alporquia e estaquia de ramos como formas de propagação, mas o pegamento das mudas é inferior a 10%. Mudas clonadas iniciam a produção entre 5 a 7 anos após o plantio, já mudas oriundas de semente podem levar mais de 10 anos para frutificar. Cada planta pode produzir mais 200 frutos ao ano.
     O cultivo é feito em locais com chuvas anuais entre 1100 a 3000mm, umidade relativa acima de 70% e temperatura entre 24 a 27ºC. O solo deve ser profundo e bem drenado. As plantas respondem bem ao manejo e adubação e devem ser podadas periodicamente para manter o porte baixo e facilitar a colheita. Os cultivos ainda são em pequena escala, mas a Embrapa Amazônia Oriental possui um banco de germoplasma da espécie e avançadas pesquisas de melhoramento genético.

Cultivo de bacurizeiro em área experimental da Embrapa Amazônia Oriental, Bélem/PA.

Referências

CARVALHO, J.E.U. et al. Bacurizeiro. Embrapa Amazônia Oriental. Link. 2016.

Clusiaceae in Flora do Brasil 2020 em construção. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: Link. Acesso em: 28 Out. 2016.

HOMMA, A. CARVALHO, J.E.U.; MENEZES, A.J.E.A. Frutos da Amazônia em ascensão: bacuri. Ciência Hoje. 2010. Link

0 comentários:

Postar um comentário

Este blog foi criado com o objetivo de informar e entreter. Apresentar uma espécie vegetal seus usos, potencialidades e curiosidades, com informações mais detalhadas, para que as pessoas conheçam e contemplem a beleza de cada espécie.O conteúdo é destinado a toda comunidade e serão muito bem vindas, todas as colaborações daqueles que estejam dispostos a dividir seu conhecimento com quem tem sede de aprender sempre.